Cirurgia bariátrica: Como é feita? Quanto custa? Antes e depois?

    0

    Hoje falaremos sobre uma das soluções mais eficazes indicadas para o tratamento da obesidade em casos específicos, que é a cirurgia bariátrica. Entenda como ela é feita, quais as suas vantagens, riscos e tipos e muito mais.

    Cirurgia bariátrica

    O que é cirurgia bariátrica?

    Cirurgia bariátrica, também conhecida por gastroplastia, é um tipo de cirurgia feita para reduzir ou retirar uma parte do estômago ou intestino como o objetivo de causar redução no peso em pessoas com índice de massa corporal muito elevados, pois a absorção de calorias pelo organismo tende a ser menor.

    Apesar de trazer o emagrecimento como benefício, não é considerada uma cirurgia plástica de estética.

    Esta plástica é indicada para pessoas que já realizaram outros tratamentos de emagrecimento e não obtiveram resultados, como também pessoas que correm alto risco de vida como obesos mórbidos, como uma cirurgia emergencial.

    Para estas pessoas, a cirurgia procura reduzir peso e reduzir chances ou presença de doenças como pressão alta, diabetes, colesterol alto, gordura no fígado, etc.

    É uma operação que não pode ser feita por pessoas com cirrose hepática, insuficiência renal, problemas no músculo cardíaco ou no pulmão, dentre outras condições.

    Cirurgia bariátrica na gastroenterologia

    Quem deseja tirar dúvidas e saber mais sobre a cirurgia, desde vantagens a riscos, e ainda se é a melhor opção para o seu caso em si, deve procure um médico da área de gastroenterologia.

    Esta especialidade médica está disponível tanto em hospitais públicos quanto particulares. Geralmente, o gastroenterologista avalia o estado de saúde atual do paciente, compara a históricos médicos, pede novos exames e pode até realizar testes até concluir que a operação é a melhor opção ou não.

    A partir do seu estado de saúde, ele também pode exigir laudos médicos das avaliações de endocrinologistas, cardiologistas, pneumologistas, psiquiatras, nutricionistas, dentre outros.

    Como é feita a cirurgia bariátrica?

    Depende do tipo de cirurgia a qual o paciente será submetido. Um das formas feitas é a aberta, em que é feita uma incisão no abdômen do indivíduo e então os cortes e ligações são feitos na região do abdômen ou intestino.

    Cirurgia bariátrica por vídeo

    Outra forma de fazer a cirurgia é por meio de vídeo, a chamada videolaparoscopia, em que é inserida uma câmera até o abdômen e o cirurgião pode realizar a operação, sendo a opção menos invasiva de todas.

    São feitos furinhos no abdômen nos quais os instrumentos da cirurgia entram e o médico pode realizar a operação visualizando o monitor com as imagens da câmera interna.

    Benefícios da cirurgia bariátrica

    • Redução de peso;
    • Melhora ou até cura de doenças como hipertensão, insuficiência cardíaca, insuficiência respiratória, asma, diabetes e colesterol alto;
    • Melhora a qualidade de vida do indivíduo no geral;
    • Traz benefícios psicológicos e aumento da autoestima;
    • Diminui riscos de depressão;
    • Melhora a capacidade de interação social do indivíduo, para quem tem problemas de aceitação, pois melhora a segurança pessoal;
    • Benefícios de mobilidade física, principalmente em pessoas obesas mórbidas com movimentos limitados;
    • Tais movimentações mais livres também oferece ao indivíduo uma melhor capacidade física para se exercitar e alcançar uma vida saudável naturalmente depois da operação.

    Tipos de cirurgia bariátrica

    O tipo de cirurgia a ser feito depende da avaliação do médico, da saúde do paciente e também de suas preferências. Existem 4 tipos de cirurgia bariátrica:

    1. Cirurgia bariátrica com banda gástrica

    Um anel é colocado em volta do estômago, fazendo com que ele reduza seu tamanho. Isso resulta em menor ingestão de alimentos, logo, de calorias. É a cirurgia de menor risco à saúde e com recuperação mais rápida também, no entanto não é tão eficaz quanto aos benefícios em relação a outros tipos.

    Cirurgia bariátrica com banda gástrica

    1. Cirurgia bariátrica com bypass gástrico

    Este tipo já é bem mais invasivo, em que a operação consiste na retirada de uma grande parte do estômago, deixando um estômago pequeno restante; este então é ligado ao início do intestino.

    Este novo sistema criado tem menor espaço para a comida menor área de absorção das calorias.

    Cirurgia bariátrica com bypass gástrico

    Costuma ser o tipo de cirurgia de melhores resultados, em que a pessoa chega a perder 70% do seu peso anterior. Mas ao mesmo tempo oferece maiores riscos e tem recuperação mais lenta.

    1. Gastrectomia vertical

    Enquanto que na cirurgia do bypass é feita uma nova ligação entre estômago e intestino, na gastrectomia vertical a ligação original entre os órgão é mantida, tendo uma parte do estômago removida.

    Oferece menos riscos que o bypass, também é menos eficaz no geral, com uma perda de peso de até 40%.

    Gastrectomia vertical

    1. Derivação biliopancreática

    Esta cirurgia é ainda mais ampla, em que são removidas parte do estômago e parte do intestino delgado, que são partes que absorvem calorias. Os resultados são bem eficazes, mas os riscos também são maiores.

    Derivação biliopancreática

    Riscos da cirurgia bariátrica

    Dependendo da gravidade das doenças que o paciente apresenta por conta do excesso de peso ou outros fatores, a cirurgia pode ser mais arriscada. Algumas das complicações possíveis são:

    • Embolia pulmonar;
    • Sangramento interno no local da operação;
    • Fístulas, que são bolsas que podem se formar nos pontos internos da cirurgia;
    • Vômitos e diarreias, com ou sem sangue, pois afeta o sistema gástrico.

    Tais riscos costumam acontecer ainda na fase de internação inicial, logo depois da cirurgia, e mesmo nos casos mais graves, os profissionais assistentes mantêm sob controle. Além desses riscos pós-cirúrgicos, os pacientes ainda correm risco de sentir efeitos após o período de internação, que podem ser:

    • Anemia;
    • Deficiência de nutrientes como ácido fólico, cálcio e vitamina B12, já que a absorção dos alimentos é menor;
    • Desnutrição, em casos de o paciente não comer nada ou não comer como deve depois da cirurgia.

    Qual a melhor cirurgia bariátrica?

    Não existe um tipo de bariátrica que seja melhor do que os outros. A escolha de qual tipo de cirurgia uma pessoa deve fazer depende de vários fatores, como peso, idade, tentativas anteriores de tratamentos, saúde do paciente, doenças associadas, riscos envolvidos, além de considerar também as preferências do paciente.

    Antes e depois da cirurgia bariátrica

    Confira algumas imagens a seguir de pessoas bem recuperadas antes e depois de suas cirurgias bariátricas:

    Como e por que suplementar depois de cirurgia bariátrica?

    É muito importante que o paciente faça suplementação com vitaminas e outros nutrientes, pelo menos durante o pós-operatório de uma cirurgia bariátrica.

    Isso porque com a cirurgia, a ingestão de calorias e dos nutrientes envolvidos é reduzida, e essa carência nutricional pode trazer complicações à saúde, desde uma anemia à desnutrição geral.

    Sendo assim, para complementar essa nutrição limitada, os médicos recomendam polivitamínicos, vitaminas do complexo B, cálcio, vitamina D, ferro, dentre outros que considerar necessários para a saúde do paciente.

    Valor particular de uma cirurgia bariátrica

    Os preços de uma cirurgia bariátrica variam de R$6 mil a R$15 mil reais, variando de acordo com o tipo da cirurgia a ser realizada. As mais caras costumam ser as com bypass gástrico.

    A Unimed cobre cirurgia bariátrica?

    Depende do plano da pessoa e se essa cirurgia está dentro no rol de cobertura que o plano envolve. No geral, planos particulares são obrigados a cobrir cirurgia de gastroplastias, portanto a Unimed deve cobrir sim.

    Para usuários de planos ambulatoriais ou apenas odontológicos, a Unimed pode negar a cobertura da operação, mas em alguns casos os pacientes têm reembolso. Informe-se com a Unimed do seu estado a respeito do seu plano.

    Cirurgia bariátrica pelo SUS

    Quem precisa fazer cirurgia bariátrica pode ter sua operação realizada pelo SUS, o Sistema Único de Saúde. Depois a avaliação, o médico entra com um pedido de autorização da cirurgia pelo SUS, e então o paciente entra na fila de espera até poder agendar e realizar.

    Esta fila de espera pode levar dias, meses e até anos conforme a disponibilidade dos hospitais e também da demanda da cirurgia no seu estado ou cidade.

    Cirurgia bariátrica pelo Ipsemg

    Outra dúvida comum é se o convênio do Ipsemg cobre a cirurgia bariátrica. A resposta é sim, com vários médicos que realizam a cirurgia pelo plano por toda Minas Gerais. Se você mora nesse estado, informe-se sobre o seu plano e como agendar.

    Cirurgia bariátrica: Como é feita? Quanto custa? Antes e depois?
    Avalie este post

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here