Distensão muscular: Quais são os sintomas? Tem tratamento? O que fazer?

0
1

Embora as lesões musculares estejam mais relacionadas com os esportistas e atletas, qualquer um pode acabar sofrendo com estas condições. Justamente, esses tipos de lesões são uma das principais causas de afastamento daqueles que praticam atividade física de seus treinos por um determinado tempo.


Distensão muscular

O que é e como ocorre

A distensão muscular é uma lesão que ocorre quando um tendão ou músculo que se prende ao osso é submetido a um esforço, fazendo com que algumas ou todas as fibras musculares se rompam.

Esta condição pode se dividir em dois tipos: a aguda e a crônica, sendo que elas se diferenciam pela causa da distensão muscular:

  • Distensão aguda: é ocasionada quando há uma contração repentina e de forte intensidade, como, por exemplo, ao levantar um objeto pesado do chão,
  • Distensão crônica: surge pelos exercícios repetitivos e prolongados, isto é, quando os mesmos músculos são utilizados. Por exemplo, são as lesões que acometem os corredores e ciclistas.

CID

A distensão muscular está classificada no Código Internacional de Doenças (CID): CID 10 – M62.6.


Sintomas da distensão muscular

Os sintomas mais comuns que envolvem uma distensão muscular são a dor na região acometida e:

  • Hematomas (manchas roxas),
  • Edema (inchaço),
  • Dificuldade para movimentar o músculo que está lesionado,
  • Sensação de pontadas.

Quanto mais intenso for o quadro, maior a gravidade dos sintomas.

Regiões em que pode ocorrer

Distensão muscular nas costas

Nas costas, a distensão muscular geralmente acomete a parte inferior das costas sem irradiar a dor para as pernas. O problema pode trazer espasmos musculares, sentindo-se melhor quando se descansa e tendo dificuldades para andar ou permanecer em pé.

No joelho

A distensão muscular no joelho acometerá com mais frequência a parte interna do membro, sendo o ligamento medial colateral o lesionado.

Na virilha

Os músculos da virilha são os responsáveis por auxiliar no fechamento das pernas. Os músculos mais lesionados quando há distensão na virilha são o adutor magno e o sartório.

Na costela

É a lesão que acomete o músculo intercostal, causando dor entre as costelas.

Na coluna

É o mesmo que a região lombar, em que se sente dor com flexão e ao retornar à posição erguida.

No pescoço

O próprio músculo do pescoço também pode sofrer com distensão, causando dores com o movimento da cabeça na direção do músculo lesionado ou na própria torção de pescoço.

Abdominal

É a distensão muscular que afeta a região do abdômen. Embora exista quatro músculos nesta área, esse tipo de lesão comumente afeta o reto abdominal e os oblíquos.

Nos bíceps

O músculo bíceps pode sofrer lesões no ventre muscular ou em um de seus tendões (distal, proximal cabeça longa ou proximal cabeça curta). Haverá grande dificuldade funcional do braço, pois o bíceps auxilia na sua flexão e na supinação do antebraço (ato de girar a mão para cima).

Na coxa

Afeta os músculos localizados na parte posterior da coxa, chamados de isquiotibiais.

Tratamentos:

O diagnóstico da distensão muscular é feito por meio de avaliação clínica da região afetada e por exames de imagem, tais como a radiografia e ressonância magnética.

O tratamento irá variar conforme a gravidade, mas o paciente deve seguir todas as orientações médicas para que as fibras musculares se reparem. Normalmente, o organismo mesmo terá a capacidade de absorver o coágulo, controlar a inflamação e fazer a reparação.

Obviamente, casos mais graves requerem maiores cuidados.

O que fazer

O paciente deve:

  1. Aplicar gelo no local da lesão para reduzir a sensibilidade à dor, o edema, o sangramento interno e até o processo inflamatório,
  2. Fazer compressão da área com uma faixa para proteger o músculo lesionado,
  3. Repousar,
  4. Elevar o membro que está lesionado em posição mais alta do que o coração,
  5. Evitar atividades que possam aumentar a dor, mas também não ficar parado o tempo todo.

Remédios

O uso de analgésicos também auxilia no controle das dores. O caso dos anti-inflamatórios já é mais complexo: não podem ser utilizados por mais de 3 a 4 dias, sem orientação médica.

Isso acontece porque essa categoria de remédios pode interferir no processo de reparação dos tecidos.

Fisioterapia

Sessões de fisioterapia são essenciais para reabilitar o membro e para que o músculo possa ser totalmente restaurado, mantendo o paciente com total qualidade de vida.

Dependendo da situação, a fisioterapia pode ser feita todos os dias ou em dias alternados. O fisioterapeuta deverá fazer uma avaliação do paciente e analisar os exames feitos anteriormente para aplicar técnicas apropriadas ao tratamento da distensão muscular.

Distensão muscular: Quais são os sintomas? Tem tratamento? O que fazer?
Avalie este post

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here